terça-feira, 24 de junho de 2008

8413

A ESA divulgou os números das candidaturas a astronauta. 7586 homens e 1430 mulheres enviaram o certificado médico classe 2 e preencheram o formulário de candidatura on-line. Os quatro novos astronautas estão entre estes 8413 candidatos de todos os países membros da ESA.

210 candidatos portugueses, 192 homens e 28 mulheres.


6 comentários:

no baile da d. ester disse...

parece-me existir uma relação directa entre número de candidaturas e astronautas dessa nacionalidade já existentes. o que deve também explicar a baixa percentagem de mulheres candidatas, não creio que haja nenhuma astronauta europeia.

Será que isso aumenta as probabilidades de sucesso dos provenientes de países que ainda não foram contemplados? E das mulheres?

David Marçal disse...

Segundo ouvi o responsável pela divisão de astronautas da ESA, numa apresentação do processo de recrutamento no Pavilhão do Conhecimento, no final de todo o processo serão seleccionados cerca de 40 candidatos.

De entre esses 40 serão escolhidos quatro. Nesse fase, pelo que percebi, o factor nacionalidade poderá pesar na balança. O de género ele não mencionou directamente, mas não me espantaria que também pudesse pesar.

Sofia disse...

É engraçado verificar que são os Franceses os que mais querem ir para o espaço (seguido dos Alemães). Fico a pensar no entanto que eles eram capaz de fazer com que uma ida para o espaço fosse bastante mais burocrática. No entanto iria funcionar heheh :)
Espero que 210 sejas o escolhido :)

David Marçal disse...

Uma ida para o espaço burocrática é uma ideia engraçada :-)

"Preencheste o formulario de reentrada na atmosfera, tens o carimbo de gravidade zero e autorização para orbitar a mais de 100 km?"

Vtrain disse...

Há uma consolação para o nosso candidato jornalista/cientista, a maioria dos candidatos franceses vão ouvir: "désolé" durante o processo. ;)

Estou curioso de saber se teremos acesso a estas estatísticas durante o processo de escolha. Será interessante saber por pais e por género quem se mantém no processo. Daria para ter uma ideia de quem realmente quer ir até ao final ou quem apenas concorreu pela graça e sem a persistência necessária.

Força meu Xárá!

David Marçal disse...

Seria sem dúvida interessante acompanhar a evolução destas estatísticas "demográficas" ao longo das várias fases do processo.

As candidaturas menos ajustadas existirão de certeza, mas estarão sem dúvida limitadas pelo custo dos exames médicos iniciais e disponibilidade para os realizar.

Um grande abraço :-)